Fisioterapia reduz tempo de paciente em UTI

Uma pesquisa realizada pelo Serviço de Fisioterapia do Instituto Central do Hospital das Clínicas, da Faculdade de Medicina da USP, mostrou que as sessões de fisioterapia reduzem em até 40% o tempo de permanência do paciente internado na UTI - Unidade de Terapia Intensiva, quando aplicadas sem interrupções nas 24h do dia.
O estudo avaliou 500 pacientes num período de 180 dias. Nos primeiros três meses, as atividades do fisioterapeuta levaram 12 horas e a média de internação foi de 10 dias. Nos três meses seguintes, o atendimento foi de 24 horas e a média de permanência caiu para 6 dias.
Nova Unidade
A importância do atendimento também levou o Instituto Central do HC a agilizar a implantação de uma Unidade de Atendimento Ambulatorial em Fisioterapia, Fonoaudiologia e Terapia Ocupacional - alta complexidade.
Para a professora Clarice Tanaka, responsável pelo estudo, o atendimento ambulatorial é essencial porque garante a continuidade do tratamento e previne disfunções e seqüelas em pacientes, com distúrbios neurológicos, músculo-esqueléticos e respiratórios. As sessões podem evitar a limitação funcional de movimentos que, na maioria das vezes, afasta o indivíduo do convívio social,enfatizou.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...